Surf Online

FECHANDO O VERÃO

Green Tyson

 

“São as águas de março fechando o verão, 

É a promessa de vida no meu coração”

Tom Jobim

 

Março é o melhor mês. Essa frase é tão repetida no sul do Brasil que é quase um mantra entre o pessoal que vive na praia. Em março tem todo aquele clima gostoso do verão, a água ainda é quente, as praias e os picos ficam mais vazios e as cidades litorâneas começam a voltar ao seu ritmo natural. Outra coisa muito boa do mês de março é que as ondas sempre aparecem.

Texto e Fotos: Dadá Souza

Em Santa Catarina o mês de março é especialmente bom porque as ondas sempre aparecem. – Barra da Ibiraquera

 

Por um daqueles caprichos do destino, saí de Garopaba, onde morava, para trabalhar em Minas Gerais. Uma mudança que seria brusca para qualquer um, foi drástica para um sujeito que morava na praia e surfava sempre que queria. Mudar de uma cidade com uma forte cultura surf para uma cidade com cultura de gado e de música sertaneja foi dolorido. No início as trips para o Rio e para o litoral norte de SP foram mais constantes, mas primeiro uma gravidez e depois uma pequena bebê fizeram com que ficássemos sem contato com o mar por quase um ano e meio. A situação beirava o insustentável. Acompanhar os eventos todos do circuito mundial, escrever sobre surf, manter um site que fala sobre surf e não estar pegando onda estava sendo um verdadeiro martírio. Só uma temporada de férias na praia para curar os nossos problemas.

A decisão de tirar férias no mês de março e de escolher Santa Catarina como destino de viagem não foi uma tarefa nada difícil. Descer de Minas até Florianópolis não foi uma tarefa fácil. Quatro pranchas, um stand up, uma esposa, uma bebê de 11 meses, um berço, um carrinho de bebê, três malas de viagem nossa, duas da pequena, uma mochila com roupas de cama, outra as tralhas do surfe, mais uma com equipamentos fotográficos, remo, material de pesca, tripé, guarda-sol e mais um monte de pequenas tralhas. Não foi fácil, mas coube.  A outra parte difícil dessa viagem foi a quilometragem: 1227 km para ir, 1227 km para voltar (e mais algumas centenas de quilômetros rodados em estradas de terra bem esburacadas).

A saudade de Garopaba e a fé de que março daria onda fariam tudo valer a pena.

 

RIO TAVARES,  FLORIANÓPOLIS, SC

Ondas boas, uma trilha linda para chegar na praia, pouca gente surfando, muito skate, muita arte, muita música, o Rio Tavares é um mundo a parte dentro da caótica capital que é Florianópolis. Dá até para esquecer que você está em uma capital. - Pico da Cruz, Rio Tavares

Ondas boas, uma trilha linda para chegar na praia, pouca gente surfando, muito skate, muita arte, muita música, o Rio Tavares é um mundo a parte dentro da caótica capital que é Florianópolis. Dá até para esquecer que você está em uma capital. – Pico da Cruz, Rio Tavares

 

A primeira parada dessa viagem não poderia ter sido em um lugar melhor. Pico da Cruz, Rio Tavares, Florianópolis.  A praia é tranquila, as ondas são boas, existem várias bancadas espalhadas ao longo da praia, o crowd é bem espalhado e tem a Joaquina (boa com vento nordeste) no lado esquerdo e o Campeche (bom com vento sul) no lado direito. O clima da praia também é demais e o clima geral respira surf, skate, música e arte.

As primeiras ondas chegaram já no segundo dia de viagem. Uma noite de vento sul/sudeste e o dia amanheceu com ondas pequenas, mas muito boas no Pico da Cruz. Dali pra frente não parou mais. Seis dias direto de surfe. Cada dia um pouco maior, cada dia um pouco melhor. Ondas limpas, lisinhas, quebrando para os dois lados bem longas, com momentos de tubo e de manobras. Como diz o hilário e já clássico boletim do Biano lá do Matadeiro: “o azeite, o vidro, um leite, o clássico!”

 

 

VENTO SUL, GAROPABA, SC

A Garopabinha definitivamente não é a onda mais constante da região, mas também tem seus dias épicos.

A Garopabinha definitivamente não é a onda mais constante da região, mas também tem seus dias épicos.

Com a previsão anunciando um swell grande de sul/sudeste, partimos para Garopaba, cidade que fica 80 km ao sul da capital Florianópolis. Garopaba é uma autênticas surf city, possui nove lindas praias, oito delas surfáveis e duas com ondas muito boas e razoavelmente constantes. Lá o cara do mercado surfa, a menina da farmácia também, o advogado surfa, o médico também. O surfe definitivamente faz parte da cultura de Garopaba e foi um dos principais agentes no crescimento e no desenvolvimento dessa cidade.

Se chegar em Garopaba já é bom, chegar junto com o melhor swell do ano foi especial. Os dois primeiros dias dessa ondulação foram de grande força e isso deixou quase todas as praias da região sem condições para o surfe.  Enquanto todas as praias da região estavam storm, ressacadas, a Garopabinha deu seu show. A onda mais inconstante da cidade quebrou perfeita por três dias seguidos com ondas lisas, perfeitas e tubulares: Como diz a galera local: GaropaBarrels!

 

 

PRAIA DA SILVEIRA, GAROPABA, SC

A Silveira é uma das ondas mais icônicas de Santa Catarina e um dos raros point breaks do Brasil. Não é segredo para ninguém que quando o vento sul traz grandes ondas a Silveira se transforma em uma espécie de Meca do Surf. E nesse mês de março não foi diferente. Swell de sul/sudeste com um bom tamanho, pouco vento, sol forte e com todas as ondas da praia funcionando. Foram três dias realmente clássicos na Praia da Silveira. Não é sempre que todas as ondas do canto sul estão funcionando ao mesmo tempo (Pedra, Mureta, Tyson, Ranchos e meio da praia) e nem é sempre que a Silveira quebra clássica, então podemos dizer que fomos agraciados com um swell limpo e realmente clássico na Silveira. 

 

SIRIÚ, GAROPABA

O Siriú talvez seja uma das praias menos surfadas de Garopaba. Não é uma praia muito constante, não segura muito o vento e seus melhores picos ficam no meio da praia, onde o acesso é mais difícil, onde não tem canal para entrar no mar e onde frequentemente aparecem tubarões e um leão marinho mal humorado. Mas enquanto a maioria enxerga dificuldades, outros visualizam uma oportunidade. Depois de três dias com ótimas ondas na Praia da Silveira, a galera do Vento Sul resolveu fazer um treino de cabo no meio da Praia do Siriú. Chegando lá esquerdas e direitas perfeitas, de 4 a seis pés, quebravam perfeitas e solitárias. Dois sujeitos na remada surfando uns 300 metros mais ao sul e um jet ski colocando a galera na onda mais ao norte.

 

 

BARRINHA, GAROPABA

A Barrinha é uma pequena e charmosa praia ao sul da agitada Praia da Ferrugem. Uma praia sempre calma, com tarrafas pipocando para todos os lados, um sambaqui com mais de 7 mil anos, uma lagoa que desemboca no mar, ondas com cor de ferrugem e diversos picos espalhados pela praia. Não é a praia mais constante de Garopaba mas rendeu sessões de surf inclusive quando as ondas estavam pequenas e com bastante vento.

 

PRAIA DO LUZ, IMBITUBA

A Praia do Luz é um daqueles lugares que sempre surpreendem. De fora d´água as ondas nunca parecem boas, mas de dentro d´água a realidade é que sempre entra uma ondas As vezes no meio da praia, as vezes mais nos cantos. Com vento sul (de fraco a moderado) e com vento nordeste (fraco). Alguns dirão que é um pico bem constante, outros dirão que é muito inconstante, mas a verdade é que essa onda faz a cabeça da galera local e foi uma das praias mais constantes desse mês de março.

 

IBIRAQUERA, IMBITUBA

A Ibiraquera é uma das praias menos badaladas de Imbituba e por isso mesmo é uma das mais valiosas. Muito conhecida pela galera do kite e do wind, é também um ótimo point de surf nos dias com vento nordeste fraco. Não é uma onda muito constante, mas dos 20 dias passados por lá a Ibira quebrou três vezes a Ibira com ótimas ondas e crowd zero. No primeiro dia uma esquerda rápida e bem longa junto a ilha do Batuta (não fiz as fotos porque corri para a água), a segunda vez foi essa das fotos, com ondas boas quebrando do canto da ilha até a saída da barra; e a terceira vez (também sem fotos) foi um dia com meio metro de ondas tubulares e bem lisas. A  Ibiraquera foi a onda que abriu e que fechou nossa estadia em Garopaba/Imbituba. Quem gosta de praia tranquila, com pouca gente, que seja boa para as crianças e com boas ondas, a Ibiraquera é uma ótima opção.

 

Deixe seu comentario

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>