Surf Online

GABRIEL MEDINA É CAMPEÃO EM FIJI

Foto: WSL / Ed Sloane

Gabriel Medina é o grande campeão do 2016 Fiji Pro, a quinta etapa do circuito mundial da WSL realizada em Cloudbreak.

Com surfe e com postura de campeão desde o primeiro dia de evento, Medina derrotou todos seus adversários mostrando uma intimidade com  as ondas de Fiji que fez toda a diferença. Confiante, forte fisicamente e com um talento natural para surfar ondas tubulares Medina venceu o Fiji Pro com uma certa facilidade, eu diria. Já na primeira bateria do dia derrotou o campeão mundial Adriano de Souza nas quartas, eliminou o onze vezes campeão mundial Kelly Slater na semi e o líder do ranking Matt Wilkinson na final. O garoto não estava para brincadeira e o recado foi dado desde o primeira bateria no primeiro dia de competição.

 

 

Com a vitória Medina pulou da 9ª para a 2ª colocação no ranking e está na briga direta pelo título. Italo Ferreira caiu da 2ª para a 4ª colocação e Adriano de Souza subiu da 6ª para a 5ª colocação no ranking. Ou seja, estamos com três brasileiros entre os cinco melhores do ranking. O que talvez seja mais incrível é que após cinco etapas realizadas, Matt Wilkinson (que nunca havia vencido um evento do CT) continua como líder isolado da competição com ampla vantagem de pontos desde o primeiro evento do ano. `Se antes eu o classificava como fogo de palha, tenho de reconhecer: ele está mesmo focado e é o principal candidato ao título mundial de 2016.

Depois de quatro etapas com ondas medíocres, Fiji deu show. OK, foram vários os dias com o evento paralisado por falta de ondas, mas quando as pndas entraram foi incrivelmente perfeito. Nessa quinta as ondas não estavam tão perfeitas quanto na quarta, mas reclamar das ondas de Cloudbreal é até um sacrilégio.

 

QUARTAS

Adriano de Souza (BRA) x Gabriel Medina (BRA). Um confronto brasileiro e um duelo de campeões mundiais. As ondas estavam lindas, mas estavam difíceis e Gabriel Medina foi quem conseguiu somar duas notas regulares. Adriano de Souza perdeu a vaga na semi precisando de 5.04 para virar o resultado. Essa foi a segunda vitória de Medina em cima do Mineiro contra sete vitórias de Adriano de Souza.

 

Kelly Slater (USA) x Wiggolly Dantas (BRA). Vencer Slater em Fiji é para poucos. Slater já levantou o caneco em Fiji por cinco vezes e conhece todos os atalhos melhor do que ninguém. Começou seu castelo com uma nota 9.80  e ampliou sua liderança com um 8.90. Wiggolly ficou precisando de uma combinação de ondas (18.71). Com duas ondas certeiras e precisas, Slater eliminou o brasileiro com o somatório de 18.70 a 6.40.

 

Mick Fanning (AUS) x Adrian Buchan (AUS). Adrian Buchan abriu a bateria com um 8.27, Mick Fanning abriu com um 4.83 e com um 8.00. Buchan passou metade da bateria procurando uma onda melhor que 5.13. Nos instantes finais da bateria Ace Buchan fez 6.33 e tirou o tricampeão mundial da competição.

 

Matt Wilkinson (AUS) x John John Florence (HAW). O líder do ranking Matt Wilkinson começou a bateria com uma nota 7.73 enquanto John John começou com uma nota 6.50. Poucas ondas eram boas e essa bateria foi um tanto morna durante um tempo.

 

SEMI

Gabriel Medina (BRA) x Kelly Slater (USA) - Uma bateria que poderia muito bem ser a final desse evento. Ambos com uma intimidade especial com as ondas de Cloudbreak. Slater começou o confronto com uma onda 6.50, Medina começou com 4.67 e 8.40. Não é preciso dizer o quanto esses dois queriam vencer essa bateria. Kelly fez um 5.53, Medina fez um 6.27. Faltando 5 minutos para o fim da bateria Slater ainda precisava de 8.18 para virar o resultado. Medina derrotou Slater e garantiu a primeira vaga na grande final do Fiji Pro. Impressionante a tecnica, a intimidade e a esperteza de Gabriel Medina nesse evento.

 

Adrian Buchan (AUS) x Matt Wilkinson (AUS) – O lider do ranking Matt Wilkinson começou a bateria com uma nota fraca (583). As ondas estavam demorando muito e metade da bateria se passou assim. Adrian Buchan surfou a primeira boa onda da bateria, marcou 7.83 e ficou na liderança da bateria precisando trocar um 0.43. Nos últimos 10 minutos Wilko marcou 7.50 e virou a bateria. Buchan ficou precisando de 5.50 e as ondas não vinham.

 

FINAL

Gabriel Medina (BRA) x Matt Wilkinson (AUS) – Medina, um dos melhores surfistas dessa etapa, contra Matt Wilkinson, o líder isolado do ranking. Ambos os surfistas do time Rip Curl. Os dois surfistas começaram com notas muito baixas. A primeira “boa” onda da final foi na metade da bateria quando Matt Wilkinson surfou uma onda de três manobras com uma batida de finalização e ganhou 4.17. Medina pegou a primeira onda realmente boa da bateria, um tubo longo e bem fundo, finalizou com um alley-oop imperfeito e marcou 7.33. Wilko ficou precisando de 4.74 para virar o resultado. A situação de Wilko complicou quando Gabriel marcou 8.27 e deixou o australiano precisando de 15.61. Fatura liquidada. Gabriel Medina campeão do Fiji Pro. 

 

 

Maiores notas do dia: 9.80 (Kelly Slater – Quartas); 8.27 (Adrian Buchan – Quartas); 8.07 (Kelly Slater – Semi); 8.00 (Mick Fanning – Quartas)

Maiores somatórios do dia: 18.70  (Kelly Slater – Quartas);

 

 

A próxima etapa acontece na mítica onda de Jeffrey´s Bay, na África do Sul, de 06 a 17 de Julho.

A propósito, webcasts mais dinâmicos e mais inteligentes, por favor.

 

 

Veja aqui como ficou o ranking atualizado

Confira aqui todas as fotos do evento

Veja aqui todos as notas e resultados do Fiji Pro

Reveja aqui todas as baterias do Fiji Pro

Deixe seu comentario

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>